segunda-feira, 5 de novembro de 2012

Cartaz avaliativo em eva

Este cartaz fiz para a classe dos juvenis (9, 10 e 11 anos), nele pode ser  trabalhado vários aspectos do processo avaliativo. Neste cartaz a professora utilizou o rostinho feliz para a resolução das tarefas de casa e o triste para os que não fizeram. Os corações representam cada versículo memorizado. Estes são colados em palitos e encaixados nos bolsos.





cartaz avaliativo em eva para EBD

Fiz este cartaz para a classe jardim de infância (4, 5 e 6 anos). Este têm por objetivo acompanhar a participação do aluno na realização das tarefas para casa, bem como a participação da família. A exposição do cumprimento das tarefas em forma de cartaz, facilita a avaliação do desempenho da turma, serve de incentivo e motivação para o cumprimento das atividades, assim como, no encerramento do trimestre os pais podem ser convidados para visitarem a sala e acompanharem os catazes de desempenho (freqüência, desafios, tarefas, leitura bíblica, etc).   
A cada tarefa cumprida, o aluno ganha um cata-vento.






Brindes para o encerramento trimestral da EBD

Encerramos o 3º trimestre da EBD de 2012, mas, antes reunimos os professores e planejamos este encerramento. Tivemos atividades de revisão em sala de aula, entrega de brindes e premiações e ainda, reunião de pais e mestre, foi um domingo edificante.
Estas topiarias de gulozemas foram produzidas pelos professores e entregue aos alunos.





sexta-feira, 5 de outubro de 2012

Brindes para o dia das crianças.

Estas pastas foram produzidas pela tia Filó, professora do primeiro período da escola presbiteriana de Macapá. Foram entregues no plantão pedagógico, como estava próximo ao dia das crianças, ela teve a idéia de fazer estes envelopes bem "divertidos" e claro cheio de "gostosuras". Amei a idéia. Esta idéia pode ser utilizada nos encerramentos trimestras da EBD ao serem entregues as atividades das crianças.











sábado, 15 de setembro de 2012

Cartaz em eva: Ajudantes do dia.

Criei este cartaz para a classe do jardim de infância (4 e 5 anos). Queria fazer algo diferente, que pudesse envolver um maior número de crianças. Espero que a idéia deste cartaz possa contribuir com seu trabalho em sala de aula.

Coloquei apenas quatro tarefas, mas, você pode acrescentar outras (vassoura: limpar; lixeirinho: arrumar; lápis: guardar os materias utilizados nas atividades e o livro seria guardar as revistas, livros, bíblias, etc.)











Como preparar um plano de aula para EBD


1.                  Planejamento
Para algumas pessoas, o planejamento não é um assunto muito interessante, acham-no um processo difícil, trabalhoso e desagradável. O que tais pessoas não entendem é que o planejamento é inevitável, ele governa quase tudo o que acontece. “O pressuposto de qualquer atividade de planejamento é o desejo de mudança, de acertar, de aperfeiçoar” (VASCONCELLOS, 2002, p. 148).
1.1.            O planejamento eficaz ajuda a realizar as seguintes coisas:
·         A usar com eficiência o tempo;
·         Provê unidade e continuidade ao ensino;
·         Ajuda a disciplinar o professor;
·         Torna mais interessante as aulas;
·         Estabelece objetivos claros e fornece meios para alcançá-los;
·         Fornece mais confiança ao professor nas aulas ministradas;
·         Torna o ensino do professor mais fidedigno a Palavra de Deus;
·         É necessário se desejamos cumprir com honestidade o nosso chamado.
1.2.            Porque devo planejar
·         Se o professor da EBD utiliza o material preparado pela editora de sua Igreja, tem o seu trabalho facilitado quanto ao planejamento e o preparo de cursos trimestrais, posto que, estas oferecem lições já elaboradas, com instruções e orientações pedagógicas. Neste caso, as lacunas e deficiências que ele encontre, como também o surgimento de situações, problemas, crises e interesses urgentes que não tenham resposta no curso que está sendo ministrado, podem ser resolvidos sem suspender o referido curso. É aí que entra o papel do professor como recriador do programa de ensino, adaptando partes e incluído pontos que, a seu critério, atingirão melhor os objetivos. A seleção, a adaptação e o acréscimo  podem ser com relação ao programa geral de um curso todo ou com relação a determinada aula. É, portanto, fundamental que o professor saiba planejar.
·         Se o professor entende que a sua obrigação é dar o máximo de matéria do programa do seu curso ou do livro texto ou da revista da EBD, produzindo e utilizando todas as sugestões que normalmente acompanham as revistas, inevitavelmente fará com exagerada pressa o seu trabalho. O professor deve selecionar pontos ênfase e aplicações. É preferível dar menos matéria, porém bem compreendida e assimilada pelos alunos, a despejar grandes quantidades de conhecimentos.
1.3.            Plano de Aula é o método de organizar, passo a passo a apresentação da lição. Ele relaciona todos os elementos importantes da lição. Cada plano de aula será ímpar, mas todos deverão seguir o mesmo estilo. Embora, haja vários tipos de plano, examinaremos o seguinte:

TEMA: ______________________________________________________TEXTO BÍBLICO:____________DATA:________


OBJETIVOS

SEGMENTO/TEMPO
ATIVIDADE DE ENSINO
RECURSOS

APRESENTAÇÃO




DESENVOLVIMENTO






CULMINÂNCIA

CONCLUSÃO










APLICAÇÕES




VERSÍCULO P/ MEMORIZAÇÃO




CÂNTICO




DESAFIO




ATIVIDADE



  
1.      PLANEJANDO A AULA
1.1.            Conheça o material
O professor deve dar início a esse planejamento ao receber o currículo do trimestre seguinte. É necessário em primeiro lugar, que ele examine com atenção toda a matéria, notando bem as unidades e as lições. Em seguida deve estudar o assunto, organizando os objetivos e marcando as passagens bíblicas que serão usadas. Agindo dessa forma, o professor têm condições de visualizar toda a matéria do período letivo. Isso lhe dará tempo para escolher as fontes que deverão ser consultadas e ainda coletar o material necessário a suplementação das aulas. Poderá também meditar na maneira como o assunto poderá influenciar a vida dos seus alunos.
2.2.            Prepare a lição
Comece com oração; determine a idéia principal; e depois parta para o que talvez seja a parte mais importante da lição, escrever os objetivos.
O que queremos alcançar com os alunos deve ser o mais específico possível e dizer o que o aluno deve conhecer, sentir e fazer como resultado da lição. Devemos poder verificar, no fim da aula ou da unidade de estudo, se foram atingidos ou não. Os objetivos fornecem ordem e direção a lição; auxiliam na seleção de métodos e é fundamental para a avaliação.
Como devem ser escritos os objetivos:
·         Devem considerar as necessidades dos alunos;
·         Devem ser escrito visando o comportamento do aluno e não do professor;
·         Devem ser planejados de maneira que possam ser cumpridos.
Apresentação: introduz a lição e deve prender o interesse da classe. O começo deve ser breve, produtivo e vivo. A variação de métodos ajuda a atrair a atenção dos alunos. Exs.: pergunta, objeto, ilustração, frase, historieta, dinâmica, etc.
Desenvolvimento: é o enredo da lição, você irá selecionar a sequência da história ou idéias que serão apresentadas. Organize-o baseado no texto bíblico, incluindo as verdades espirituais e as aplicações.
Culminância: todas as partes da lição se direcionam para este ponto. Esta é a parte central daquilo que se quer transmitir, seria o ponto de contato que foi lançado na apresentação, agora foi resolvido (se for um problema), desvendado (se for um mistério), respondido ( se for uma pergunta).
Conclusão: é o encerramento da lição, não pode ser longa, as vezes apenas com uma frase se finaliza o estudo.
Aplicação: no decorrer da narrativa você utilizará alguns pontos da lição que poderão ser aplicados a vida do aluno. Pode está relacionado ao personagem, à um acontecimento, podem ser pontos positivos ou negativos. Exs.: “com muito amor Rute cuidou da sogra. Devemos fazer como Rute ajudar aqueles que precisam principalmente aqueles que são da família”. “O rei Roboão era duro com os israelitas, ele fez eles trabalharem duro e pagarem muito dinheiro. Você pode tratar bem a todos e ajudar os outros”. As aplicações devem estar relacionadas com os objetivos.
2.3.                   Versículo para memorização.
·         Desperte a atenção de seus alunos, fazendo esta parte da aula bem interessante, variando os métodos utilizados;
·         Esteja sempre com o versículo ilustrado;
·         O versículo escolhido deve estar relacionado com a lição;
·         Decida quando, na aula, vai ensinar o versículo;
·         Ensine o significado e o sentido de todo o versículo;
·         Incentive a memorização;
·         Use métodos diversificados para a recapitulação.

2.4.            Cântico
·         Os cânticos devem ser selecionados com antecedência;
·         Escolha cânticos que preparem o ambiente para as partes do programa que introduzem: oração, oferta, lição, memorização, etc.
·         A letra e a música devem ser apropriadas para cada faixa etária;
·         Para melhor aprendizagem deve ter a letra escrita.
2.5.            Desafio
·         Este deve está relacionado com os objetivos que foram estabelecidos pelo professor no início da lição;
·         O desafio pode ser lançado após a conclusão;
·         Deve levar o aluno a por em prática aquilo que aprendeu (tornar-se praticante da Palavra de Deus);
·         O professor lançará o desafio para ser cumprido no decorrer da semana e na aula seguinte lhe será dada a oportunidade de relatar sua experiência.
2.6.                 Atividade  
Esse é o momento de oportunidade tanto para o professor que poderá avaliar a aprendizagem, como para o aluno que poderá demonstrar e socializar o conhecimento adquirido. Há uma infinidade de meios pelos quais poderão ser aplicadas as atividades de conhecimento, poderão ser estas verbais, escritas, visuais, manuais ou até mesmo por meio de expressões, elas irão complementar o que foi ensinado, servirão para tirar dúvidas e servirão como incentivo na freqüência dos alunos. Quanto mais houver variação nas formas de aplicação das atividades mais dinâmica tornar-se-á as aulas. O que determinará o tipo e a quantidade de atividades a serem aplicadas é a faixa etária da classe a ser trabalhada, ou seja, quanto menor a idade menos complexa e de preferência mais de uma atividade. O que não devemos é perder de vista seus objetivos, que são: para o aluno, demonstrar aquilo que aprendeu e para o professor avaliar aspectos do processo de ensino.    
3.      Plano de freqüência
·         Têm como principal objetivo incentivar a assiduidade do aluno;
·         Geralmente é aplicado no início da aula;
·         Têm que está relacionado com o tema geral do trimestre;
·         Deve está de preferência em posição de destaque na sala, de modo que seja visualizado pelos alunos;
·         O aluno deva ter participação direta na sua execução.








sábado, 25 de agosto de 2012

Chamadinha em eva (ovelhinhas)



Esta chamada produzir para a classe jardim de infância, o tema do cartaz foi baseado no nome da classe (cordeirinhos de Cristo).

Cada domingo corresponde uma ovelha, o professor poderá dar para o aluno pintar, tornando o momento da chamada mais interessante. As ovelhinhas serão coladas em pauzinho de picolé, para serem colocadas na "graminha".